Na manhã desta quinta-feira (30), as equipes da Vigilância Sanitária, percorreram as imediações da Rua Conceição, levando o serviço de orientação e fiscalização a população, referente ao uso de máscaras e também distanciamento social, visto que nos últimos dias ocorreu aumento da circulação de munícipes nas vias e filas principalmente nas agências bancarias do município.

O que chamou a atenção não somente da equipe de vigilância Sanitária, mas também da população em geral, são as longas filas, e mais que isso, a falta de distanciamento recomendado e o mau uso da máscara, item de uso obrigatório previsto em Lei Estadual nº 20.189, conforme sancionada na nesta terça-feira (28), que determina o uso do equipamento em ambientes de uso coletivo, públicos e privados, no estado.

Ao todo no município já foram entregues 27 mil equipamentos de proteção individual – mascaras; conforme informa a secretária municipal de Saúde, Fabiani Bach. “Restam apenas 7 mil mascaras a serem distribuídas a população palmeirense, onde nossas equipes continuam realizando o trabalho e devem finalizar nos próximos dias, com isso será 100% da população atendida”, explica a secretária.

WhatsApp Image 2020-04-30 at 14.09.55Angela Hass Dias, integrante da equipe da vigilância sanitária, ressaltou sobre o intensivo trabalho realizado nos locais públicos do município, uma vez que a aglomeração e falta de conscientização dos cidadãos causa preocupação nos órgãos públicos, de forma a intensificar o trabalho e orientação dos mesmos. “Estamos intensificando nosso trabalho na orientação e conversa com toda população que está presente nas ruas. Cabe a cada um de nós como munícipe fazer o papel e ter consciência do uso correto de mascaras, distanciamento social e seguir todas regras que são passadas pelos órgãos oficias na prevenção de transmissão e contágio pelo Covid-19”, explica a agente, que complementa “compreendemos a situação de todos diante as dificuldades e necessidade de procurar as agências bancarias, visto que aplicativos e plataformas digitais não estão sendo suficientes para uso, mas o cumprimento das regras garante a segurança e saúde de todos”.HH