A Pró-reitoria de Assuntos Estudantis da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Prae-UEPG) preparou atividades de integração e acolhida aos acadêmicos para a próxima segunda-feira (07), data que marca o retorno das aulas práticas presenciais. O evento acontecerá nos Campus Uvaranas e Campus Central, em horários separados entre manhã e tarde. Alunos, professores e coordenadores de curso podem participar das dinâmicas.

Para proporcionar um espaço interativo e acolhedor, a Prae apresentará um mural, onde estudantes poderão deixar mensagens sobre como estão se sentindo sobre o retorno. Serão fornecidos canetinhas e post-its nos locais. A atividade também conta com a parceria do Ambulatório de Saúde Integrativa (ASI) da UEPG.

No Campus Central, o evento acontece das 10h às 11h, com dança circular com as professoras Danilla Corazza e Milene Zanoni. O Campus Uvaranas receberá a atividade durante a tarde, das 13h às 14, com dança circular (Danilla Corazza) e roda de terapia comunitária integrativa (Milene e Tereza Lopes).

“Nossa expectativa é que, com mais alunos circulando pela universidade, a gente possa ampliar as formas de diálogo com os alunos sobre serviços oferecidos pela Prae”, ressalta a pró-reitora de Assuntos Estudantis, Ione da Silva Jovino. “Que possamos ocupar mais espaços com informações do nosso trabalho, como corredores dos blocos e o RU, e assim tornar a Prae mais conhecida pelos alunos, especialmente dos últimos anos”.

A chefe do ASI, Milene Zanoni, destaca que as atividades de acolhimento junto à Prae são importantes em um momento de pandemia, para que os alunos se sintam seguros e valorizados para começar as atividades do ano letivo. “A integração é fundamental para oferecer espaços de criação de vínculos saudáveis, resgate da autoestima e promoção da saúde socioemocional dos estudantes”, afirma.

Para Milene, os alunos estão retornando depois de um longo período de isolamento. “O contato humano, a interação social e o afeto são essenciais para o bem-estar de todos. E esse momento de descontração tem essa função: trazer esperança e alegria para a retomada das ações educativas”, completa.

PRAE – A Prae é um órgão diretamente vinculado à Reitoria da UEPG, que fundamenta suas atividades na integração e qualidade de vida da comunidade discente. A Pró-reitoria foi criada diante da necessidade de ampliação de projetos e ações voltados ao desenvolvimento dos acadêmicos, em aspectos de gênero, étnicos, raciais e de deficiência.

“A forma de trabalho da Prae é sempre priorizar o diálogo, por meio de eventos, rodas de conversa e atendimento individual”, ressalta Ione. Segundo a pró-reitora, é desta mesma forma que a Prae pretende continuar trabalhando em 2021. “Sempre no sentido de garantir os direitos dos alunos previstos na Política de Assistência Estudantil da Universidade. A Prae, juntamente com outros órgãos, se esforça para que sempre haja ampliação de direitos e nunca a redução”.

O diálogo constante da Prae busca aprimorar a política assistencial aos acadêmicos, na elaboração de normas e atividades que integram a convivência em diversidade. “Se fosse para dizer um foco que a Prae gostaria de trabalhar neste ano, e que tem a ver com o retorno presencial, seria a moradia estudantil. É um projeto que levaremos aos órgãos competentes para poder garantir assistência a um número maior de alunos”, afirma.

PROJETOS – A Pró-reitoria atua em ações e serviços para a comunidade acadêmica, como ações afirmativas e de diversidade, acompanhamento educacional especializado; isenções de cursos, eventos, atividades esportivas e Restaurante Universitário; moradia estudantil e transporte urbano. “A importância da Prae reside sobretudo no diálogo com os grupos de alunos em maior vulnerabilidade socioeconômica, alguns até em situação de insegurança alimentar e de violência familiar. Esses são os casos que a gente tem atuado mais de perto”, explica Ione.

Em agosto de 2021, a Prae ainda criou de maneira pioneira o Canal de Escuta Gênero e Diversidades. A iniciativa visa combater a prática de ações preconceituosas e discriminatórias que atentem contra a dignidade humana, liberdades individuais e direitos dos acadêmicos. O canal recebe demandas por canal digital ou pelos contatos (42) 3220-3227 e praeescuta@uepg.br.

A pró-reitora ressalta que pesquisas e relatórios realizados pela equipe da Prae comprova que a universidade impacta não somente na vida acadêmica, mas também pessoal de alunos. “Trabalhamos com os alunos como pessoas, seres humanos complexos, que têm outras dimensões da vida, e isso influencia diretamente na vida acadêmica. A universidade olhando para eles dessa forma pode ampliar o diálogo, garantindo a permanência e os encaminhando para o sucesso”, afirma.

AEN  Foto: UEPG