“No momento em que o Brasil inicia a imunização contra a Covid-19, a proposta é combater a pandemia com informação de qualidade. Este é o momento que a ciência trabalhou incansavelmente para que chegasse, que é a imunização da população. Queremos incentivar as pessoas a confiarem na ciência e na eficácia e segurança da vacina”, reforça o presidente da Fundação Araucária Ramiro Wahrhaftig.

O superintendente da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, ressalta o problema causado pela desinformação e pela disseminação de informações falsas sobre a vacina. “Precisamos deixar muito claro os benefícios da imunização, tanto para o individual quanto para o coletivo. Além do risco de dar atenção às informações falsas”, destaca.

Dentre as principais ações da iniciativa, pesquisadores e formadores de opinião irão enfatizar a importância da vacinação para erradicar a epidemia de Covid-19 através de vídeos e entrevistas. A UEPG participa da campanha com uma série de vídeos gravados pela professora do curso de Farmácia Elisangela Gueiber Montes, em que ela esclarece mitos sobre a vacina. “Precisamos da colaboração de todas as pessoas possíveis tomando a vacina para que nós eliminemos esse vírus do ambiente e saiamos dessa pandemia o mais rápido possível”, enfatiza a farmacêutica-bioquímica. “Quanto maior o número de pessoas vacinadas, temos menos vírus circulando”.

A iniciativa surgiu na Fundação de Apoio à Pesquisa de São Paulo (FAPESP) e ganhou apoio do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). A Fundação Araucária, do Paraná, aderiu à iniciativa e reuniu a Seti, a UEPG, a UEM, a UEL, a Unicentro, a Uenp, a Unesp, a UFPR, a UTFPR, a UFFS, a Unila, o IFPR, a Fundação de Apoio da Universidade Federal do Paraná (Funpar) e a PUC-PR.

Da assessoria.