Na última terça-feira (10), o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) negou o pedido para a retomada das aulas no Paraná feito pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino (Sinepe). A decisão é do desembargador Robson Marques Cury, que alega que o número de casos de coronavírus no Estado ainda é elevado e que a pandemia ainda não está controlada, inviabilizando o retorno das atividades presenciais para os alunos. Além disso, a abertura diferenciada nas escolas públicas e privadas também foi alvo de críticas.

O desembargador cita ainda que exista a possibilidade do Governo do Estado autorizar a reabertura das escolas ainda em novembro. Ele frisa que, se o poder público não se manifestar, a decisão pode ser revista e a volta às aulas nas escolas particulares autorizado.

De acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde, divulgada na última quarta-feira (11), o Paraná soma 223.329 casos e 5.512 mortos em decorrência da doença.

Confira a matéria completa na Banda B. Imagens: AEN