Em abril deste ano, o Brasil foi classificado pelo Imperial College (Londres) como o país com a maior taxa de contágio do mundo em relação ao coronavírus, a qual constava como 2,81. Quatro meses depois, esse valor foi reduzido para menos da metade, sendo atualmente 0,98. Isso quer dizer que, a cada 100 pessoas infectadas, estas devem acabar por infectar outras 98 pessoas.

Pela primeira vez desde abril o país apresenta uma taxa de contágio em desaceleração. Embora a condição ainda não esteja estável, podendo voltar a crescer, a notícia é boa. Medidas básicas de prevenção, como lavar as mãos, usar máscara e evitar sair de casa ainda devem ser mantidas. O Brasil também reduziu o índice de mortes semanais causadas pelo coronavírus. Atualmente, em primeiro lugar está a Índia, com 7,2 mil mortes por semana, segundo o Imperial College. O Brasil, no momento, apresenta um índice de 6,9 mil mortes a cada sete dias.

Imagens: Agência Brasil/Informações: Extra Online.