A Secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho, através do Departamento de Atendimento Socioeducativo (Dease), faz a ressocialização de adolescentes que cometeram atos infracionais e cumprem medidas socioeducativas. Um exemplo bem sucedido do programa, que tem como objetivo oferecer uma nova oportunidade aos jovens, é P.H.S.A, de 18 anos, egresso do Cense Londrina II, que foi aprovado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), após realizar a prova do Enem PPL, enquanto estava cumprindo medida socioeducativa.

Além das atividades pedagógicas de rotina com os jovens, a equipe do Cense Londrina II organizou a preparação para a sua participação no exame com o objetivo do resultado ser usado para o seu acesso ao ensino superior. Essa ação foi possível a partir da articulação realizada pelo Dease/Sejuf junto ao Inep/MEC, que garante a participação dos adolescentes da Socioeducação no Enem PPL.

“A educação é a ferramenta mais poderosa para que os jovens possam reconstruir um caminho para o exercício pleno da cidadania e a nossa Secretaria oferece oportunidades de desenvolvimento pessoal, social e educacional”, afirmou o secretário Ney Leprevost.

“A ação contou com o envolvimento e apoio da equipe multiprofissional e da equipe de segurança da Unidade, passando inclusive a construir uma rotina diferenciada para seu estudo e preparação. E, por fim, foi realizada sua inscrição para o exame”, disse o chefe do Departamento de Atendimento Socioeducativo, David Antonio Pancotti.

P.H.S.A teve a medida extinta em audiência de reavaliação em março, mas optou por dar continuidade ao acompanhamento das ações necessárias a participação no Sisu, sustentando o contato com a equipe do Cense. Após a prova, o jovem procurou a equipe da Unidade para inscrever-se no Sisu, escolhendo o curso de Licenciatura em Matemática. Com sua pontuação, o adolescente ficou em sexto lugar na ampla concorrência para realização do curso, obtendo sua aprovação.

“Me sinto muito contente com a minha conquista, dando orgulho para todos que acreditaram em meu potencial. O cumprimento da medida socioeducativa foi um período onde meu único foco foi estudar, era um lugar para isso e para me preparar para a vida. No nosso crescimento nos iludimos com muitas coisas, algumas nos derrubam, mas temos que aproveitar as oportunidades que nos dão para sermos melhores,” comemorou e agradeceu o jovem.

AEN.