O Sicredi está entre as instituições financeiras habilitadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para oferecer crédito com garantia do Programa Emergencial de Acesso a Crédito (PEAC FGI), lançado recentemente pelo Ministério da Economia. O Programa tem como objetivo ajudar pequenas e médias empresas (PMEs) a atravessarem a crise econômica decorrente da pandemia de Covid-19.

“A medida aumenta nossa capacidade de atender a necessidade de crédito dos associados, incluindo as médias empresas, que ainda não contavam com uma ação emergencial específica. Neste momento, é fundamental que as empresas tenham acesso a capital de giro para manter suas atividades econômicas e minimizar impactos da crise e nós estamos empenhados em buscar soluções para apoiá-los”, explica Gustavo Freitas, diretor executivo de Crédito do Banco Cooperativo Sicredi.

O PEAC FGI foi criado como possibilidade de complemento às garantias de credores nas operações de crédito até 31 de dezembro deste ano, prazo de vigência do programa. O objetivo do Programa é gerar maior segurança e assim estimular o crédito com boas condições para os empresários. A estimativa do Sicredi é atender cerca de 10 mil associados por meio da iniciativa em 22 estados e no Distrito Federal.

Pelas regras do PEAC FGI, terão direito a solicitar o recurso da garantia as pequenas e médias empresas com receita bruta apurada no ano de 2019 entre R$ 360 mil e R$ 300 milhões. O valor mínimo por operação é de R$ 5 mil e o máximo, por empresa é de R$ 10 milhões. Outras informações podem ser acessadas em www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/financiamento/peac.

A cooperativa Sicredi Campos Gerais PR/SP, responsável pelas regiões dos Campos Gerais, Curitiba, Colombo e Vale do Ribeira, como uma das 110 cooperativas regionais que compõe o Sistema Sicredi, está operando com a linha supracitada PEAC FGI. Segundo o diretor executivo da cooperativa Marcio Zwierewicz “mesmo que a cooperativa não consiga obter cobertura do FGI para toda a demanda dos associados, aprovada no comitê regional, irá conceder o crédito de igual forma diante do compromisso em atender o associado e contribuir com o desenvolvimento da região onde atuamos”.

Marcio Zwierewicz, diretor executivo do Sicredi

Da assessoria