A indústria da Construção Civil é um dos setores mais relevantes da economia do Brasil e muito dependente de mão de obra. Consequentemente os acidentes de trabalho nos canteiros de obra apresentam números bastante significativos. Os acidentes mais comuns são as quedas de alturas, os cortes e lacerações pelo manuseio de objetos e equipamentos afiados, além das lesões por esforços repetitivos. Além disso, há bastante incidência de danos auditivos pela exposição ao som alto por tempo prolongado e as picadas por animais peçonhentos.

Alguns fatores contribuem para a incidência de acidentes no local de trabalho. Os sete riscos mais comuns são:

  1. Desorganização: a falta de organização no canteiro de obras oferece muitos riscos aos colaboradores. Os problemas se concentram principalmente na circulação de pessoas e no armazenamento de equipamentos e materiais;
  2. Falta de atenção: o canteiro de obras exige muita concentração e foco dos colaboradores. Ao se distrair um funcionário pode se ferir ou causar um acidente com outro colega de trabalho;
  3. Queda de materiais: muito comum no canteiro de obras, a queda de materiais pode causar acidentes graves. Por isso, é importante lembrar que os colaboradores devem seguir as Nrs e utilizar os EPIs e EPCs;
  4. Choques elétricos: nas tarefas que envolvem energia elétrica, a recomendação principal é que este trabalho seja feito por um profissional qualificado, com todos os equipamentos de segurança necessários;
  5. Queda de altura: para os colaboradores que exercem trabalho em altura acima de dois metros é extremamente importante utilizar equipamentos de segurança, tais como: cintos paraquedistas ou dispositivo de sistemas de ancoragem;
  6. Falta de sinalização: a sinalização de maneira correta e clara o canteiro de obras (placas, barreiras, fitas zebradas, etc.) destacará os riscos presentes em cada área da construção, prevenindo a ocorrência de acidentes;
  7. Manuseio de ferramentas: muitos acidentes na construção civil acontecem porque o colaborador não sabe utilizar uma ferramenta e os riscos que ela poderia oferecer pelo mal uso. O treinamento dos colaboradores e a certeza de que eles sabem exatamente o que estão fazendo, são indispensáveis.

No Brasil, conforme o Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho, a cada 48 segundos acontece um acidente de trabalho e a cada 3h38 minutos um trabalhador perde a vida pela falta de uma cultura de prevenção à saúde e segurança do trabalho.