Desde o dia 29 de maio, os atletas do Operário Ferroviário estão treinando presencialmente após fazerem os testes para detecção, ou não, do coronavírus. Após nenhum caso confirmado e sem entrar em campo por uma partida oficial desde o dia 15 de março, os atletas retornaram aos treinos com todos os cuidados necessários para evitar a infecção e também para readequar as condições físicas e técnicas.

Trabalhos sofreram alterações

Segundo o preparador físico da equipe, Eduardo Maus, os trabalhos estão sendo divididos em etapas focadas na parte física sem deixar a parte técnica de lado. Ele ainda observa que todos os cuidados estão sendo tomados com relação as medidas de combate à Covid-19.

“Quando iniciamos os trabalhos presenciais, dentro do protocolo estabelecido, dividimos em grupos. É um trabalho de aproximadamente uma hora e meia, sendo que temos um tempo de intervalo para os atletas saírem e outros chegarem. Estamos tomando todos os cuidados. No início, 75% foram trabalhos físicos. Trabalhos de força em um período, circuito com e sem bola em outro período. Agora estamos trabalhando 50% físico e 50% com bola”, explica.

Atletas recebem orientações especiais

O fisiologista do clube, Eduardo Risden, falou sobre as orientações especiais que vem dando aos atletas alvinegros e do monitoramento feito com os atletas antes mesmo dos treinamentos ‘in loco’.

“Foi um período atípico, porque o atleta de performance não fica tanto tempo sem atividade presencial. Então, monitoramos à distância, orientando de uma maneira muito tranquila. Quando começamos os trabalhos online com todo o grupo, com treinamentos já agendados durante a semana, orientamos um pouco mais: com relação a sono, alimentação, desenvolver o trabalho. O nosso controle foi para que, quando fosse autorizado o início dos trabalhos presenciais, a gente pudesse aplicar a carga que já tínhamos determinado para os treinamentos”, relata.

Treinos voltaram no final de maio após testes da Covid-19

A equipe profissional do Operário Ferroviário iniciou no dia 29 de maio os treinamentos presenciais no Estádio Germano Krüger. As atividades tiveram início após testagem da Covid-19 nos atletas.

Os atletas, a comissão técnica da equipe profissional e os funcionários envolvidos nas atividades presenciais do Operário Ferroviário foram submetidos, no dia 27 de maio ao teste RT-PCR de Covid-19. Não houve positivados.

Novidade no meio-campo

O meia Thomaz, foi o último reforço do Operário até o momento. Ee tem 34 anos e tinha contrato com o São Paulo-SP e estava emprestado à Inter de Limeira-SP. O atleta chegou em Ponta Grossa no dia 12 de maio e desde então treinou com a equipe seja online, seja presencial.

Ficha do atleta

Nome completo: Antonio Thomaz Santos de Barros
Data de nascimento: 02/05/1986
Idade: 34 anos
Naturalidade: São Paulo-SP
Peso: 71 KG
Altura: 1,77 M
Chute: Destro
Último clube: Inter de Limeira-SP

Saídas

O Operário Ferroviário Esporte Clube comunicou no dia 23 de abril em nota oficial, o encerramento do contrato com o atleta Bruno Fressato Cardoso, o Bruno Batata. O atacante marcou um dos gols mais importantes para o clube; diante do Cuiabá, na partida de volta da final do Campeonato Brasileiro da Série C 2018 na Arena Pantanal, quando o Fantasma conquistou o título nacional e escreveu o nome na história do Operário.

Além de Bruno, o Operário Ferroviário também comunicou no dia 24 de abril o encerramento de contrato com os atletas Pablo de Barros Paulino e Douglas Matheus do Nascimento.

Com Informações/Fotos: Assessoria de Comunicação – Operário Ferroviário