Através de seu Facebook, a Santa Casa de Ponta Grossa anunciou que a instituição realizou, na última terça-feira (12), um procedimento inédito para tratamento de hemorragia uterina. Comandado pelo angiorradiologista Dr. Luis Henrique Gil França, ele serviu para tratar uma má-formação dos vasos do útero da paciente. “Inserimos um cateter pela artéria da virilha e chegamos até a artéria uterina onde injetamos uma substância chamada histoacryl para ocluir esta artéria e consequentemente parar a hemorragia. Também fazemos o mesmo procedimento para tratar miomas (tumor benigno do útero) e varizes pélvicas”, relata o Dr. Luís.

De acordo com o médico, o tratamento é uma alternativa para a saúde da mulher, visto que as varizes pélvicas causam dor na menstruação e no ato sexual, desconforto na região pélvica e sangramento uterino. Por ser um procedimento sem corte, ele é considerado minimamente invasivo e é uma alternativa para a retirada cirúrgica do útero.