A conta de água dos paranaenses ficará 5,77% mais cara a partir desse mês, por conta da aplicação da primeira fase da Revisão Tarifária Periódica (RTP), da Sanepar, relativa ao período de 2017 a 2020. O novo percentual incide sobre a tarifa a partir de 17 de maio. É o segundo aumento do ano. Em fevereiro, houve o reajuste anual da tarifa, de 5,11%, totalizando um aumento acumulado de 11,18% em 2021.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) questiona o fato de os dois aumentos serem aplicados no mesmo ano. Segundo o departamento, no setor elétrico, por exemplo, quando há a incidência da Revisão Tarifária Periódica não acontece o reajuste anual.

Segundo o Dieese, os aumentos na conta de água no Paraná têm sido acima da inflação, especialmente no período de 2012 a 2021. Em 2010, a tarifa média da Sanepar era 13% mais baixa do que a média nacional, já em 2019 passou a ser 22% mais alta.

O estudo do Departamento mostra que os reajustes sucessivos e acumulados têm garantido um aumento no lucro da companhia. O Dieese lembra que a Sanepar teve lucro líquido de R$ 996,3 milhões em 2020. O resultado é 635,25% superior ao obtido em 2010, que foi de R$ 135,5 milhões. No período de 2011 a 2020 foram distribuídos R$ 2,6 bilhões em dividendos para os acionistas.

Sanepar diz que reajuste é referente ao ano passado