O deputado federal Ricardo Barros solicitou, nesta segunda-feira (16), a Polícia Federal a investigação e a responsabilização pelo vazamento de documentos sigilosos da CPI da Pandemia.

Segundo Ricardo Barros, a imprensa recebeu nos últimos dias dados sigilosos relativos às investigações em curso na CPI da Pandemia. Troca de mensagens e áudios sob responsabilidade da Comissão basearam reportagens divulgadas no fim de semana.

“São dois crimes que precisam ser apurados e responsabilizados: o vazamento dos dados sigilosos e o abuso de autoridade. A CPI se utiliza de estratégia covarde para politizar a investigação com o objetivo de me atingir e de atingir o Governo Bolsonaro”.

O líder do governo criticou duramente a estratégia dos senadores e questionou o motivo de o assunto não ter sido levantado quando ele esteve na CPI.

“Fui à Comissão e rebati todas as acusações com documentos. Estou pronto para voltar assim que me chamarem. A narrativa dos senadores da oposição não se sustenta, e eu provei isso. Agora eles partem para a tática criminosa do vazamento para me desgastar e causar constrangimento. Se tinham esses dados, por que não me perguntaram?!”, frisou.

da assessoria