Nesta segunda-feira, 20, a Secretaria de Saúde de Maringá está vacinando gestantes, lactantes e puérperas com 17 anos ou mais contra o coronavírus. Para a população geral a faixa etária vacinada com a primeira dose voltou a ser de 18 anos ou mais.

Na sexta-feira, 17, Maringá tinha avançado para a faixa de 17 anos, com vacinas da Pfizer.

Por essa medida, a prefeitura foi notificada. A 15 ª Regional de Saúde (RS) emitiu a notificação como um alerta, diz o diretor Ederlei Alkamim.

É que a vacinação de adolescentes de 17 anos sem comorbidades não estava de acordo com o Plano Nacional de Imunização e para este público específico ainda não há lotes de vacinas destinados pelo Ministério da Saúde.

É até inviável o registro no sistema nacional que controla as doses aplicadas.

“O município acabou antecipando e a gente notificou nesse sentido. Existiam doses específicas para esse público. A preocupação nossa é que todas as pessoas acima de 18 anos recebam sua vacina, que isso não possa sobrepor um grupo ao outro e faltar doses para aqueles que era prioridade naquele dia ou naquela remessa enviada pela Secretaria Estadual de Saúde”, explica Alkamin.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura para comentar o caso e a Secretaria de Comunicação informou que está verificando a situação. Em Apucarana, nesta segunda-feira, 20, estão sendo vacinados adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades.

Confira a nota da Prefeitura de Maringá sobre o caso:

“A 15ª Regional de Saúde ratificou a recomendação do Ministério da Saúde. A Prefeitura já tinha conhecimento da recomendação e optou por dar continuidade à vacinação 17 anos. Hoje [segunda-feira, 20] estamos aplicando as doses nas grávidas e puérperas. Quando chegar o novo lote de imunizantes, a Prefeitura vai analisar como deverá proceder”.

do GMC Online