Grande entusiasta da cultura, Kamal frequentemente visitava a Secretaria para acompanhar o andamento das atividades, dar sugestões e frequentar a Biblioteca Municipal. Nos últimos meses, diariamente sentava-se nos bancos da Praça da Matriz para observar a obra da reforma do Cineteatro Municipal.
Quanto ao Coral, demonstrava todo o seu amor em ensaios e apresentações. Seus colegas relataram que o Coral era a vida de Kamal e que ele sempre estava sugerindo modos de melhorar e até aumentar o número de participantes no Coral. No dia 29 de dezembro de 2020 Kamal recebeu condecoração da Ordem do Bicentenário no Grau de Cavaleiro, pela sua atuação no canto coral.
Andava sempre alegre, brincalhão e fazendo piadas e essa é a imagem que levaremos deste grande ser humano. Nos despedimos de um grande ícone da cultura palmeirense. Descanse em paz, Kamal!