A Polícia Federal intimou o presidente Jair Bolsonaro a depor sobre o inquérito que investiga o vazamento de documentos de uma investigação considerada sigilosa sobre um ataque de hackers ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que teria colocado em xeque a segurança das urnas eletrônicas em 2018. Em agosto, o presidente divulgou o documento com a investigação na íntegra em suas redes sociais. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, na época, determinou a abertura do inquérito para investigar o vazamento das informações. Ele também determinou que fossem removidos os links disponibilizados pelo presidente e afastou o delegado da PF que era responsável pela investigação.

É a segunda vez que Bolsonaro terá que prestar depoimento. Na primeira ocasião, ele foi questionado sobre uma possível interferência sua no comando da Polícia Federal. Ainda não há data para que o presidente dê seu novo depoimento.

Informações: G1