A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu na manhã desta quinta-feira (09) três pessoas envolvidas no caso de latrocínio de um empresário em Curitiba. A ação aconteceu nos bairros Parolin, Fazendinha e Santa Cândida, em Curitiba, e é um desdobramento das investigações que apuram o crime. Durante a ação, os policiais civis apreenderam um veículo, cheques e celulares.

Um dos suspeitos é um policial militar que era vizinho à residência da vítima. Para o delegado-titular da Delegacia de Furtos e Roubos, Marcelo Magalhães, as investigações têm confirmado a suspeita de latrocínio e ocultação de cadáver. “A Polícia Civil vai interrogar os criminosos novamente, uma vez que temos indícios de tentativa de atear fogo no corpo da vítima ainda na residência”, disse.

A ação aconteceu com o apoio da Corregedoria da Polícia Militar (Coger). “Estamos dando todo suporte para cumprir as medidas judiciais. Concomitante à questão criminal, o policial militar também será submetido a processos internos e administrativos cabíveis”, explicou o responsável pela operação na Coger, major Luiz Fernando da Silva. Por conta da prisão, os policiais militares recolheram a arma e carregadores que o suspeito utilizava em serviço e colocou à disposição da investigação.

INVESTIGAÇÃO – O empresário está desaparecido desde o dia 14 de março de 2021. Durante as investigações, a PCPR descobriu que ele tinha um alto valor em sua conta bancária. Na residência onde morava, a PCPR apurou que itens pessoais da vítima haviam sumido. Os suspeitos são investigados pelos crimes de ocultação de cadáver e latrocínio.

DENÚNCIAS – A PCPR segue investigando o caso e solicita a colaboração da população com informações que auxiliem no andamento das investigações. As denúncias podem ser feitas de forma anônima através do número (41) 3218-6100, diretamente à equipe de investigação.

AEN                   Foto: Ricardo Almeida/SESP-PARANÁ