Em entrevista ao portal D’Ponta News na tarde desta quinta-feira (23), o chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva, afirmou que o pico da Covid-19 no estado deve ser no dia 15 de maio. “Todo o planejamento da disponibilidade de leitos de UTI, sobretudo casos confirmados versus mortes, são essas duas linhas que possibilitam tomar decisão e orientar todo o governo”, explica.

Guto ainda contou que toda a equipe do governo estadual busca formas para a volta das atividades no Paraná. “Mas, como disse o governador, nós temos um caminho longo a ser percorrido, não é uma crise que já está interrompida. Nós teremos 15 de maio, deveremos entrar em junho, julho. Então nós queremos interferir o mínimo na vida das pessoas e ao mesmo tempo buscar o equilíbrio para que a gente não possa estressar o sistema de saúde para que o momento chegue e tenhamos condições de tratar os pacientes com qualidade” afirma.

De acordo com o chefe da Casa Civil, num primeiro momento todos os esforços do Estado foram para combater a pandemia, mas que, neste momento, já há um grupo olhando para a recuperação econômica do Paraná. “Estamos trabalhando, um segundo grupo, olhando para o futuro, para a recuperação econômica, como se dará essa relação, um novo desenho do plano de governo”, complementa. Ele ainda afirma que a previsão é que todas as atividades no estado sejam normalizadas até agosto.

Veja a entrevista na íntegra