Pelos próximos dois anos de mandato, o atual Presidente da Sicredi Norte Sul PR/SP fará parte do órgão fiscalizador, responsável por contribuir para o melhor desempenho da organização, com boas práticas de governança corporativa

Na terça-feira (28), o presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Alfonso Dasenbrock deu a posse ao novo Conselho Fiscal da organização, cujo mandato se estenderá pelos próximos dois anos. Os membros contribuirão para o contínuo desempenho da instituição financeira cooperativa, por meio da transparência, equidade e prestação de contas. Além de servir como um órgão fiscalizador, o Conselho Fiscal continuará disseminando a política ativa de boas práticas de governança corporativa.

Para atuar na coordenação do novo conselho foi nomeado Paulo José Buso Junior, atual presidente do Conselho de Administração da Sicredi Norte Sul PR/SP, com sede em Santo Antonio da Platina (PR). A expectativa, para ele, é de uma gestão baseada na ética e na eficiência. “Será um trabalho muito profícuo e com muita dedicação, uma vez em que o cenário que vamos encontrar será algo diferente e desconhecido por todos, mas com muita transparência e cooperação podemos buscar as soluções necessárias que todos os nossos associados precisam para se desenvolver e em consequência desenvolver as nossas comunidades”.

Além de Paulo Buso na coordenação, a gestão conta com José Cezar Wunch, presidente da Sicredi Fronteiras PR/SC/SP, como secretário; e Rodrigo Furtado Andrade, presidente da Sicredi Medicred PR, como conselheiro efetivo. Os suplentes nomeados são Claudio Orsini, presidente da Sicredi Paranapanema PR/SP; José Carlos Cuginotti, presidente da  Sicredi Noroeste SP; e Maura Carrara, presidente da Sicredi Nossa Terra PR/SP.

Segundo o presidente Manfred Dasenbrock, o Conselho Fiscal tem uma missão importante de continuar auxiliando o conjunto de 31 cooperativas e mais de 650 agências do Sicredi nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, no que se refere aos controles e cumprimentos regulatórios: “Assim como nas gestões anteriores, o importante é o exercício da transparência com base nos princípios e preservação dos valores, em um conjunto de cooperativas que tem hoje 1,5 milhão de associados e mais de 10 mil colaboradores”, explica Dasenbrock.

Por se tratar de um órgão independente do Conselho de Administração, o Conselho Fiscal pode se dedicar com maior profundidade ao exame de detalhes de matérias de interesse da instituição. A importância reside na relevância que o Sicredi tem conquistado perante a sociedade nos últimos anos: já é a maior rede de atendimento financeiro do estado do Paraná, contando com mais de 230 agências nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro e mais de R$ 26 bilhões em ativos sob sua gestão.

Informações/Imagem: Assessoria de Imprensa