O Paraná recebe nesta quinta-feira (27) o reconhecimento internacional como Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação. O certificado, emitido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), é o desfecho de uma luta de mais de 50 anos do Estado contra a doença e representa uma conquista histórica para o setor agropecuário paranaense.

O Paraná já é o maior produtor e exportador de produtos de origem animal do País e a partir desta quinta-feira poderá alcançar mercados inéditos, como Japão, México e Coreia do Sul.

O último foco de aftosa no Paraná foi em 2006 e, desde então, o Governo do Estado trabalha para aumentar o controle sanitário. A vacinação nos rebanhos de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa foi interrompida em 31 de outubro de 2019 e deu lugar a um amplo trabalho de cadastramento.

da AEN