A cientista-chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS), admitiu que existe, sim, a possibilidade de que uma vacina com apenas metade da eficácia seja aprovada pela organização. De acordo com Soumya Swaminathan, o medicamento “poderia ainda ser útil”.

A declaração foi feita nesta segunda-feira (21) em entrevista coletiva. De acordo com a profissinal de saúde, o esperado é de uma vacina com, no mínimo, 70% de eficácia, mas não descarta “o pior dos casos”. Por isso, Swaminathan explicou que existem outros critérios que devem ser considerados além da eficácia de cada vacina.

“Como sabem, existem intervalos de confiança e que talvez esses intervalos não sejam tão amplos”, disse a cientista. Sâo esses intervalos que determinam a de eficácia da vacina. No cenário ideal, o intervalo de confiança seria de 30%. Para ter certeza sobre a taxa, porém, são necessários alguns meses de observação.

De portal IG