Curitiba deverá investir R$ 200 milhões na compra de 70 ônibus elétricos. O investimento na eletromobilidade em larga escala para a cidade foi anunciado nesta quarta-feira (26/4), nos Estados Unidos, pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca, durante a participação dele no Fórum de Prefeitos do Banco Interamericano de Desenvolvimento 2023, em Denver, Colorado.

Ao participar da sessão temática Visão, Planejamento e Financiamento Estratégico, o prefeito curitibano destacou que sua gestão tem como alicerces a sustentabilidade urbana e humana e o equilíbrio fiscal. No painel, mediado pela chefe de Divisão de Habitação e Desenvolvimento Sustentável do BID, Tatiana Gallego Lizón, Greca foi acompanhado da prefeita de Bogotá, Claudia López.

“Vou anunciar a compra de 70 ônibus elétricos para Curitiba com investimentos de R$ 200 milhões como contrapartida do município aos investimentos do BID no projeto do novo Inter 2″, afirmou. “Já estamos fazendo testes de eletromobilidade com a participação de alemães, suecos, chineses e brasileiros. O sistema BRT é a grande virtude de Curitiba, mas avançamos com um grande programa de descarbonização e utilização de energia renovável que também tem como destaque a Pirâmide Solar do Caximba”, disse Greca.

O anúncio oficial dos encaminhamentos para a compra dos ônibus elétricos que passarão a compor a Rede Integrada de Transporte (RIT) deverá ser feito no próximo dia (11/5), no Workshop Modelos de Negócios para Eletromobilidade que a Prefeitura irá promover no Complexo de Eventos do Parque Barigui.

Equilíbrio fiscal

Segundo Greca, o equilíbrio fiscal alcançado pela Prefeitura a partir de um esforço integrado de gestão é peça-chave para a promoção do desenvolvimento. “Uma prefeitura não pode gastar mais do que arrecada. Uma cidade não é propriedade dos funcionários públicos ou da classe política, pertence a todo povo. Por isso, criamos um fundo de recuperação e estabilidade fiscal.

“Com a promoção de leilões reversos conseguimos pagar as dívidas da Prefeitura com descontos médios de até 20% e reduzir o custeio. Hoje somos uma cidade completamente saneada, com orçamento próximo de R$ 3 bilhões”, explicou o prefeito.

Corresponsabilidade

Em sua fala no evento do BID, o prefeito de Curitiba destacou ainda que o empenho pela sustentabilidade das cidades depende também da corresponsabilidade de outras esferas de poder.

“As cidades precisam ser resilientes e mais fortes, mas é necessário trabalhar pelo equilíbrio de forma que haja corresponsabilidade entre as cidades polo, os vizinhos metropolitanos e os governos estadual e federal”, ressaltou Greca.

De acordo com o prefeito, Curitiba tem cumprido a parte que lhe cabe com a redução do ISS de 5% para 2%, desonerando o setor produtivo e possibilitando a atração de investimentos, como também promovendo políticas e ações com vistas à qualidade de vida, como o Plano de Ação Climática, o plantio de 100 mil árvores e as inciativas pelo transporte limpo.

“É necessário ter uma política central de Estado. Não há doentes de direita ou de esquerda, há doentes, e todos precisam de medicamento. Todos somos cidadãos. Junto ao governo federal estamos buscando o subsídio do transporte aos idosos com a meta de que o serviço possa ser barateado”, observou Greca.

Curitiba do presente e do futuro

No painel, Greca destacou projetos e inovações da cidade, como o avanço do Saúde Já, aplicativo que também permite a realização de tele e videoconsultas; o 1º Empregotech; os programas de segurança alimentar e nutricional, com as Mesas Solidárias, Restaurantes Populares, Armazéns da Família, Hortas Comunitárias e Fazendas Urbanas; e o pragmatismo da cidade ao seguir o planejamento proposto no Plano Diretor sob a orientação do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippuc).

Ao responder sobre a cidade do futuro, Greca apontou que o melhor investimento está na educação. “A cidade do futuro tem que ser sustentável, justa e educadora. Os prefeitos devem sempre trabalhar baseados nas premissas da educação, da justiça social e na construção do futuro com sustentabilidade”, disse.

“A melhor coisa do mundo é ser prefeito. Minha alma e meu coração são de prefeito. Nada é mais virtuoso que ser prefeito, mas o segredo é que o amor é condição da missão. Se o prefeito tem no seu coração o amor e o pertencimento à cidade, tem um ativo que não tem preço”, reforçou Greca.

Agenda

O prefeito Rafael Greca continua a agenda de compromissos nos Estados Unidos. Nesta quinta-feira (27/4), fará parte do painel Acelerando Investimentos para a Ação Climática, a convite da C40. O evento irá tratar das oportunidades de investimentos para enfrentar as mudanças climáticas e os riscos associados a não investir em ações urgentes de enfrentamento. Ele também participará do podcast da C40, em entrevista ao ex-prefeito de Toronto e diretor do Centro de Políticas Climáticas e Economia da C40, David Miller.

A agenda prossegue com uma visita à empresa BPX Energy, divisão de negócios da British Petroleum (BP) e uma das maiores produtoras de gás natural dos Estados Unidos. Em 2021, a empresa inaugurou a Bighorn Solar, com 300 megawatts instalados, na região de Pueblo, Colorado.

Na sexta-feira (28/4), Greca participará do encontro de prefeitos das cidades C40 do Canadá, América Latina e os Estados Unidos, com a representante especial para Diplomacia de Cidades e Estados do Departamento de Estado dos EUA, Nina Hachigian. A reunião tem por objetivo explorar como as cidades podem colaborar efetivamente com os governos nacionais para realizar ações de mitigação aos efeitos do clima.

Na segunda-feira (1º/5), o prefeito cumprirá uma agenda de reuniões técnicas na Prefeitura de Chicago para conhecer os programas de combate às mudanças climáticas daquela cidade e os projetos de retrofit das edificações antigas. O retorno de Greca está marcado para terça-feira (2/5).

da assessoria