Em meio à pandemia do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro demitiu nesta quinta-feira (16) o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. A informação foi divulgada pelo próprio ministro em uma rede social. E já publicada em edição extra do Diário Oficial da União desta quinta-feira (16).

“Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde. Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar”, escreveu Mandetta no Twitter.

O sucessor de Mandetta

Nelson Teich, nascido no Rio de Janeiro – RJ, se formou em medicina pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e se especializou em oncologia no Instituto Nacional do Câncer.  Atualmente, é sócio da Teich Health Care, uma consultoria de serviços médicos.

Em 1990, Teich fundou o Grupo Clínicas Oncológicas Integradas (COI), sendo seu presidente até 2018. A empresa foi comprada pela Amil em 2015.Também foi fundador e presidente do COI Instituto de Gestão, Educação e Pesquisa, organização sem fins lucrativos criada em 2009 para a realização de pesquisas clínicas e projetos e execução de programas de treinamento e educação em diversas áreas do cuidado do câncer.

Em 2018 Teich atuou como consultor informal na campanha eleitoral do presidente Bolsonaro, e chegou a ser cotado para o cargo de ministro da Saúde. Entre setembro de 2019 e janeiro de 2020, atuou como assessor de Denizar Vianna, secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde.

Nas últimas semanas, o oncologista tem publicado artigos na rede profissional LinkedIn sobre o coronavírus, onde comenta sobre a polarização que tomou conta do Brasil no momento. O médico também defende que o isolamento horizontal é a melhor estratégia para o momento, ao contrário do que diz Bolsonaro.

Veja o trecho do decreto:

Acesse o decreto e o Diário Oficial da União completo em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decretos-de-16-de-abril-de-2020-252789914

Com informações: G1/Veja/Imagem: Reprodução