Durante operação contra um grupo extremista que fazia apologia ao nazismo e disseminava ódio a negros e judeus na internet, a Polícia Civil do Paraná apreendeu materiais satânicos e uma arma de airsoft. A operação foi coordenada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro e o Ministério Público do Rio de Janeiro. Batizada de Bergon, em homenagem à freira francesa Denise Bergon, que abrigou crianças judias durante a Segunda Guerra Mundial, a ação cumpriu mandados de prisão e busca e apreensão no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

No Paraná, foram cumpridos mandados em Londrina, Araucária e Campina da Lago, local onde foram encontrados os objetos satânicos em posse de um jovem. De acordo com a polícia, ele foi levado à delegacia, ouvido e liberado. Todo o material apreendido será encaminhado para o Rio de Janeiro.

As investigações da Operação Bergon iniciaram após alerta Cyber Lab e da Homeland Security Investigations (HSI), órgãos do governo dos EUA.

Informações: G1