Na tarde desta quinta-feira (10), em Cornélio Procópio, seis donos ou responsáveis por postos de combustíveis foram presos pela Polícia Militar. Eles teriam aumentado os valores nos postos, sendo que o acréscimo anunciado pela Petrobrás deveria valer apenas a partir desta sexta-feira (11).

De acordo com a PM, esse tipo de ação é crime tipificado na lei 1.521, que fala sobre crimes contra a economia popular. “Provocar a alta ou baixa de preços de mercadorias, títulos públicos, valores ou salários por meio de notícias falsas, operações fictícias ou qualquer outro artifício”, diz o artigo 3.º, inciso VI desta lei. A pena é de detenção de 2 anos a 10 anos, e multa.

Informações: RIC Mais