O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), primeiro secretário da Assembleia Legislativa do Paraná, destacou, nesta segunda-feira (25), que a Defensoria Pública é uma das mais jovens instituições do Estado. “Criada em 2011 pelo governador Beto Richa, após duas décadas de intensas batalhas. Foi um ato em defesa do estado democrático de direito, e que hoje evidencia o nosso desejo de proteção das liberdades, da igualdade, da solidariedade e da dignidade de todas as pessoas”, disse Romanelli na posse do novo defensor público-geral do Paraná, André Giamberardino.

A cerimônia no Palácio Iguaçu contou com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Júnior, secretários de estado e deputados estaduais. Giamberardino substitui o defensor Eduardo Abraão. Romanelli afirmou que a Defensoria demonstrou nesses 10 anos a relevância para a sociedade paranaense e disse que o momento agora é de ampliar o protagonismo e estender as atividades com metas ambiciosas, aliando gestão e inovação.

“Cabe à Defensoria Pública liderar o processo de expansão dos seus serviços, seja por meio de estrutura própria ou por meio de programas já existentes, como a advocacia dativa”, frisou. “É um desafio árduo, mas vocês podem contar comigo nessa caminhada”, acrescentou.

Avanços – O deputado recordou avanços recentes construídos com articulação entre o Governo do Estado, Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa. “Viabilizamos o Fundo de Aparelhamento da Defensoria Pública, uma ação que contou com a sensibilidade do desembargador Renato Bettega, que presidia o Tribunal de Justiça na época”.

Também destacou a instalação de um posto de atendimento da Defensoria Pública na Assembleia Legislativa. “Esta iniciativa reforça o olhar social de deputadas e deputados, e coloca a Casa do Povo ainda mais próxima das pessoas”.

Defensoria na Assembleia – O posto de atendimento da Defensoria Pública para assistência jurídica gratuita à população na Assembleia Legislativa do Paraná foi inaugurado no dia 28 de setembro. O espaço na sede da Assembleia Legislativa, no Centro Cívico de Curitiba, é fruto de um acordo de cooperação entre as instituições para democratizar o acesso da população à justiça, especialmente nas áreas de família, do direito do consumidor e também na defesa dos direitos sociais.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), destacou à época que a iniciativa é uma das muitas ações desenvolvidas ao longo dos últimos anos para aproximar o cidadão do Poder Legislativo. “É a democratização do Poder Legislativo para a população como um todo. É fundamental ter esse olhar para a área social, para os que mais necessitam do poder público, e a presença da Defensoria aqui é mais um instrumento que servirá a nossa população. São estruturas como essa que construímos ao longo da nossa gestão para aproximar a população do nosso Legislativo, uma gestão aberta à sociedade como um todo”.

Da Assembleia legislativa.