O motorista de aplicativo Robinson Borges, de 40 anos, levou um susto ao descobrir na boca do caixa em Curitiba que alguém tinha sacado a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 em nome dele. Na hora, Borges entendeu que havia sido vítima de um golpe. Em entrevista para o portal Banda B, ele conta a situação.

“Fui até a Caixa na segunda-feira (15), para sacar em dinheiro e a atendente me falou que deveria esperar a próxima parcela para o mês que vem. Na hora insisti que a segunda parcela já havia sido depositada e ela me disse que tinha sim sido depositada e sacada no dia 9 de junho. Só que não fui eu que saquei. Alguém aplicou um golpe e fez o saque no meu lugar”, lamentou

Imediatamente, Borges abriu um pedido de contestação de saque na própria Caixa Econômica e agora aguarda uma posição. “É triste e desesperador. Contava com esse dinheiro para comprar alimentação pra minha família. Meu trabalho não está dando quase nada e descubro um golpe desse. Me sinto de mãos atadas”, disse.

Para ler esta matéria completa acesse o portal Banda B clicando aqui.

Imagens/informações: Banda B