O ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse em um encontro de prefeitos que o governo prioriza amigos de pastor a pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL). A afirmação consta em conversa gravada, obtida e divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo nesta segunda-feira (21).

Segundo Ribeiro, a prioridade é atender prefeituras cujos pedidos de liberação de verba tenham sido negociados por dois pastores que não possuem cargo e que atuam em um esquema informal de obtenção de verbas do MEC (Ministério da Educação). “Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do [pastor] Gilmar”, diz Ribeiro durante a reunião.

De acordo com a reportagem, os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura têm, desde janeiro de 2021, negociado com prefeituras a liberação de verbas para obras de creches, escolas, quadras ou compra de equipamentos de tecnologia, de recursos geridos pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

Durante a reunião com os prefeitos no MEC, o ministro não dá detalhes de como seria esse apoio, mas que entre eles estaria a construção de igrejas. “A minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, em segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar. (…) Então, o apoio que a gente pede não é segredo, isso pode ser [inaudível] é apoio sobre construção das igrejas”, diz Ribeiro.

da IstoÉ      Foto: Clauber Cleber Caetano/PR