A vacinação contra a Influenza em Palmeira atingiu a marca de 6.399 doses aplicadas no município, de acordo com o relatório emitido pela Secretaria Municipal de Saúde, nesta segunda-feira (14), o que corresponde a 46,1% do total do grupo que deve ser vacinado. Nesta etapa da campanha recebem a vacina as crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes e puérperas (até 45 dias pós-parto), idosos, profissionais da área da saúde, professores.

Até o momento já foram vacinadas 2.708 crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias (98,8% do total), 255 gestantes (67,2%), 60 puérperas (96,2%), 2.951 pessoas com 60 anos ou mais (60,5%), 370 profissionais da saúde (62,8%) e 55 professores (11,2%) totalizando 6.399 doses aplicadas (46,1%). A meta total de Palmeira é aplicar 13.895 doses, incluindo também grupos que receberão a vacina futuramente.

As vacinações são realizadas nas 15 Estratégias de Saúde da Família do Município, nas terças e quartas-feiras. A aplicação das doses nas pessoas idosas é agendada pelas equipes das ESFs do bairro de referência do paciente.

Nos demais dias da semana (segundas, quintas e sextas-feiras) acontece a vacinação da Campanha contra a Covid-19. As demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação seguem sendo aplicadas em todas as Estratégias de Saúde da Família do Município, de segunda a sexta-feira.

O usuário que for receber a vacina deve levar à unidade de saúde os documentos necessários à vacinação: carteira de vacinação e cartão do SUS. Também é imprescindível o uso de máscara e a manutenção do distanciamento social, evitando aglomerações.

Doses recebidas

Desde o início da campanha de vacinação contra a Influenza em Palmeira o município já recebeu 8.440 doses, através da 3ª Regional de Saúde. A última remessa recebida foi na segunda-feira (24), com 950 doses destinadas às pessoas com 60 anos ou mais e 100 para trabalhadores da educação.

Vacina

A vacina, composta por vírus inativado, é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).

A vacina contra influenza não tem eficácia contra o Coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para Coronavírus, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS), contando com recursos da União, das Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.