A deputada Mabel Canto (PSC) protocolou nesta terça-feira (31) pedido de informações ao Governo do Estado, requerendo informações oficiais sobre a aquisição pela Secretaria de Saúde de 05 (cinco) ventiladores pulmonares, USADOS, no valor unitário de R$ 40 mil.

Os equipamentos foram adquiridos da empresa fornecedora MELLOWITT EMPREENDIMETNOS MÉDICOS LTDA e totalizaram uma despesa de R$ 200 mil.

Segundo informações recebidas pela parlamentar, os aparelhos usados adquiridos pela SESA não teriam sido utilizados no tratamento de pacientes da Covid-19, tendo a SESA, em maio de 2020, chegado a notificar a empresa fornecedora para que prestasse esclarecimentos sobre o motivo pelo qual os aparelhos adquiridos estariam em desacordo com a proposta apresentada pela empresa.

Em junho de 2020, um mês após o Estado ter notificado a empresa, a Agência Estadual de Notícias publicou nota comemorando que o Paraná era exemplo no controle de gastos com a pandemia. Na notícia, constava a informação de que o Estado havia adquirido 49 ventiladores novos, ao custo unitário de R$ 50 mil, ou seja, apenas R$ 10 mil mais caros, por unidade, do que os ventiladores adquiridos usados, bem como, os ventiladores usados e defeituosos, ao custo unitário de R$ 40 mil.

“Eu tive acesso a documentação referente a aquisição dos equipamentos. Eles são usados e custaram quase o mesmo valor do que equipamentos novos. Além disso, foram entregues incompletos”, disse Mabel Canto.

Em resposta recebida pela parlamentar nesta quarta-feira (01), a Secretaria do Estado da Saúde – SESA informa que adquiriu os ventiladores usados, devido à escassez dos equipamentos no mercado, e que “na oportunidade da aquisição, todos os equipamentos encontrados no mercado a pronta entrega estavam sendo adquiridos.”

Sobre os defeitos apresentados nos equipamentos, a SESA informou que os equipamentos foram entregues sem um sensor e que após a empresa ter sido notificada, ela teria providenciado os referidos sensores, estando os equipamentos, desde abril de 2020, sendo utilizados pela Secretaria.

No pedido de informações encaminhado por Mabel Canto constavam sete questionamentos, dentre eles, quem autorizou a compra dos equipamentos usados num valor pouco inferior ao pago por ventiladores novos, entretanto a SESA não deu detalhes sobre a negociação e também não informou exatamente o local onde os equipamentos estão sendo utilizados.

da Assessoria