Nos últimos dias mais duas baleias-jubarte (Megaptera novaeangliae) encalharam sem vida nas praias do Paraná. Uma delas no dia 10/10, em Pontal do Paraná, e a última, no dia 20/10, na Ilha do Superagui, em Guaraqueçaba.

Houve registro de encalhe de 15 jubartes no Paraná – número recorde de mortalidade da mesma espécie de mamífero aquático no mesmo ano. De acordo com o Instituto Baleia Jubarte, apenas em 2021 foram quase 200 baleias encontradas mortas em toda costa brasileira.

Segundo o Laboratório de Educação Científica, via Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), na maioria dos casos as baleias eram juvenis e encalharam em estágio avançado de decomposição. Conforme levantamento dos pesquisadores, das 15 baleias, apresentaram interação com redes de pesca, mas a maioria já apresentava uma má condição corporal.

Ainda de acordo com os pesquisadores, a última necropsia realizada na Ilha do Superagui apontou doenças parasitárias severas no sistema vascular e urinário do animal – indício de que essas baleias, além de estarem magras e migrando próximas da costa, vêm apresentando doenças associadas à degradação do oceano.

Leia a matéria completa da CBN/Curitiba