A chuva caída impiedosa na manhã de domingo (03), em Ponta Grossa. Mas mesmo com a água que teimava em cair do céu, dezenas de corredores percorreram o circuito da Corrida Rústica dos Jogos da Primavera da Universidade Estadual de Ponta Grossa (JEPs-UEPG). Encerrando a 66ª edição dos jogos estudantis mais antigos do Brasil com chave de ouro, corredores de todas as idades competiram nas provas de 5km e de 10km, passando por asfalto, grama, estradas de terra e de pedra brita em subidas e descidas no Campus Uvaranas.

De 24 de setembro a 03 de outubro, 1077 atletas disputaram as sete modalidades presenciais (badminton, corrida rústica, ciclismo, basquetebol, futsal, futebol society, tênis de mesa) e 6 modalidades remotas (futebol, League of Legends, Free Fire, Clash Royale, Counter Strike, xadrez) dos Jogos, organizados pela Coordenadoria de Desportos e Recreação (CDR). Nessa edição, participaram atletas de nove cidades e 59 instituições de ensino. O atleta mais jovem tinha sete anos; o mais velho, 72.

Aos 66 anos, Silmaria Rita Diniz Ribeiro dá exemplo de jovialidade. “Quando tem corrida, eu estou lá gritando, mandando mensagem pra toda a turma vir correr, porque faz muito bem, faz a diferença”. E bota diferença nisso! A campeã dos 5km na faixa etária acima de 60 anos não vê tanta dificuldade na prova. “Faz muito tempo que eu corro, então eu sempre treino duas a três vezes na semana”, conta. No domingo anterior à prova, ela correu 7km, então pegou mais leve nos treinos da semana para aguentar o pique da corrida rústica no Campus, local que já era velho conhecido de seus treinos, antes da pandemia de Covid-19. E a chuva atrapalhou? Que nada. “Adoro correr na chuva”, sorriu.

Para quem não conhecia tão bem o Campus Uvaranas como Silmaria, a corrida foi uma oportunidade de conhecer todo o espaço, conta o coordenador do CDR, professor Leandro Vargas. Os Jogos excederam as expectativas da organização. “A gente contava com um pouco de receio da comunidade de participar dos Jogos, por conta da pandemia. Mas, pelo contrário, o povo participou com bastante ânimo e vontade”, comemora. Com atenção especial aos protocolos de biossegurança, o evento foi um sucesso.

Biossegurança

Por conta da pandemia de Covid-19, algumas mudanças precisaram acontecer na organização dos jogos. As modalidades de futsal e basquetebol foram realizadas em formato modificado, evitando contato físico entre os atletas, e as provas aconteceram sem a presença de público. Somente estavam autorizados a entrar nos locais de disputa os atletas, dirigentes, técnicos, comissão organizadora e a arbitragem, e os atletas precisaram apresentar teste negativo para Covid-19 ou comprovante de vacinação completa.

Os testes para Covid-19 deixaram Everson de Quadros Carneiro mais seguro para participar dos JEPs. Ele é bicampeão da corrida rústica nos 10km e teve uma semana puxada de treinos na preparação para a prova. São só dois descansos na semana, e nos dias restantes o atleta pratica corridas de 10km, treinos de tiro e fortalecimento na academia. “Vim preparado até pra chuva”, brincou. A sensação de levar para Castro, onde mora, um troféu de campeão dos Jogos da Primavera é de superação. “É um alívio, gratidão a Deus, por ter chegado, dar o máximo que pude e me sair bem na prova”.

Com as mudanças devido à pandemia de Covid-19, ganharam espaço nos Jogos da Primavera as modalidades remotas. Enzo Luzardo Mathias, 16 anos, competiu no jogo League of Legends pelo Colégio Sepam. Feliz por poder participar no game que costuma jogar, ele comemorou que a organização dos Jogos atendeu ao apelo dos estudantes para que fossem ampliadas as opções de modalidades online nessa edição.

Resultados

Maria Julia Dechandt e Camilla Gelinski, acadêmicas de Medicina da UEPG, não continham a felicidade de ter conquistado medalhas na Corrida Rústica. Elas treinam juntas durante toda a semana e venceram, respectivamente, as provas de 5 e 10 km no grupo II feminino. “A gente sempre tá tentando puxar uma a outra nos treinos, e correr junto e ganhar é muito bom”, conta Camilla. Maria Júlia complementa que ficou feliz e honrada por conseguir se inscrever para representar a Atlética de Medicina.

Os boletins de resultados dos 66º JEPs estão disponíveis na página dos Jogos. Cada medalha ou troféu foi comemorado com orgulho, assim como o de Hevelyn Eduarda Cordeiro Oliarski, que venceu a prova de 5km feminina no Grupo I, aos 16 anos, representando o Colégio Integração. “O sentimento de chegar em primeiro lugar é muito bom, porque é uma honra, com todo o esforço que temos para treinar, chegar aqui e conquistar uma medalha”.
Realização

Os JEPs contam com o apoio do Departamento de Educação Física, Departamento de Desportos e Recreação, Secretaria Municipal de Esportes e Recreação de Ponta Grossa, Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Institucional, Científico e Tecnológico, Pró-Reitoria de Planejamento, Pró-Reitoria de Administração e Prefeitura do Campus.

da UEPG