O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional, Enio Verri, anunciarão na tarde desta terça-feira (4), a retomada das obras do campus da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). A solenidade está prevista para ter início às 16h, em um palco montado próximo ao canteiro de obras da Unila, no terreno doado pela Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR). Durante o evento, será empossada a nova reitora da universidade, professora Diana Araujo Pereira, eleita em maio e nomeada em 14 de junho.

A Unila foi criada no segundo mandato do presidente Lula e é considerada um símbolo da integração da América Latina e da cooperação Sul-Sul. Em 16 de março, durante a posse do atual diretor-geral brasileiro da Itaipu, o presidente Lula assumiu publicamente o compromisso de concluir as obras durante seu mandato. Para tanto, serão investidos R$ 600 milhões provenientes dos caixas da Itaipu Binacional. O prazo para a conclusão dos trabalhos é de três anos.

O campus da universidade é o último projeto assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, falecido em dezembro de 2012. Além desse grande projeto, durante a cerimônia também serão anunciados o repasse de R$ 17 milhões para compra de equipamentos e mobiliários para 278 escolas no Oeste Paranaense e a construção de moradias populares em Foz do Iguaçu.

Obras na Unila

O acordo de cooperação técnica que será assinado entre Itaipu, Unila e Ministério da Educação (MEC) prevê o financiamento por parte da Binacional para execução do remanescente da estrutura.

Serão concluídas as obras da primeira fase do futuro campus, paralisadas desde 2014 com 41,58% dos trabalhos executados. A etapa inclui o prédio principal com 18 andares, o bloco de salas de aula e o restaurante, estruturas que possibilitam toda a funcionalidade do campus e a ampliação do número de vagas da universidade.

A retomada seguiu a orientação de um grupo de estudos da Itaipu, formado em maio deste ano para tratar do assunto. Inicialmente, eles tiveram 120 dias para chegar a uma conclusão, mas executaram o trabalho em 60 dias, considerando vários cenários e tendo como norte a segurança jurídica, a economicidade e o tempo.

A proposta aprovada mantém a assinatura de Oscar Niemeyer, permitindo que Foz do Iguaçu ganhe uma obra do famoso arquiteto brasileiro. Assim como o terreno, o projeto foi doado à Unila pela Itaipu, e custou R$ 11 milhões.

Educação

A Itaipu vai repassar R$ 17.869.361,00 para a aquisição de equipamentos e mobiliários destinados à reestruturação de escolas do Oeste do Paraná. O convênio, com vigência de 12 meses, será celebrado com a Secretaria Estadual de Educação do Paraná (SEED/PR), que será responsável pelas aquisições. O investimento atenderá 278 instituições dos Núcleos Regionais Ensino de Foz do Iguaçu, Cascavel e Toledo, atingindo 54 municípios paranaenses.

Com o repasse, serão adquiridos móveis como armários, estantes, conjuntos de refeitório (mesa e banco) e banquetas de laboratório, além de 30 mil conjuntos de mesas e cadeiras escolares e 300 mesas para crianças e adolescentes com deficiência.

 Moradias populares

Por meio de recursos obtidos em um leilão público de imóveis, todos de propriedade da Itaipu, a empresa vai investir na construção de até 300 moradias populares em Foz do Iguaçu (PR), levando em consideração o déficit habitacional no município onde a Usina está localizada. O Município aportará recursos como contrapartida.

O leilão vai ocorrer no dia 1º de agosto, de forma presencial e on-line. Serão leiloadas 48 propriedades da empresa, no Bairro Vila A, e que já cumpriram sua função original. A expectativa de arrecadação varia de R$ 18 milhões a R$ 26 milhões. Os valores iniciais de cada imóvel variam entre R$ 159 mil e R$ 922 mil. O edital foi publicado no dia 29 de junho e pode ser consultado nos sites: https://portaldofornecedor.itaipu.gov.br/alienacoes e https://www.kronberg.lel.br/.

 Nova Reitora

Com a presença do presidente Lula, a professora Diana Araujo Pereira tomará posse como reitora da Unila. Ela foi eleita pela comunidade universitária e nomeada no dia 14 de junho, no Diário Oficial da União. O mandato é de quatro anos.

Diana é professora da Unila desde 2010, sendo uma das primeiras docentes da instituição e atuou na criação dos primeiros cursos de graduação universidade. Graduada em português-Espanhol pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na mesma instituição fez mestrado e doutorado (Língua e Literaturas Hispânicas) e pós-doutorado. É a segunda docente eleita para ocupar o cargo da Reitoria da Unila.

Foto: Alexandre Marchett/Itaipu Binacional

da assessoria