Nesta sexta-feira (17), o Hospital Universitário Regional (HU-UEPG) abre as novas UTIs da ala Covid-19, após a instalação dos equipamentos recebidos na manhã de ontem. A nova estrutura estará em pleno funcionamento após às 19 horas, com 30 leitos de terapia intensiva e 24 clínicos para tratamento de pacientes de coronavírus.

O reitor da UEPG, Miguel Sanches Neto, explica que “a média de internações está em 20 pacientes na UTI Covid-19 e que os 30 leitos permitirão uma margem de segurança de 33%, o que garante as condições para o atendimento da população. Essa é uma conquista da Universidade Estadual de Ponta Grossa, do Hospital Universitário, da Secretaria de Saúde, do município de Ponta Grossa e toda a região. É a UEPG cumprindo o seu papel junto à comunidade”.

Para a abertura desses novos leitos de UTI, o vice-reitor Everson Krum destaca a dedicação de todos do Hospital. “Contamos com as equipes administrativas, que providenciaram insumos e equipamentos de proteção individual, e com as equipes de apoio que estão trabalhando para fazer toda a preparação. Além disso, temos as equipes profissionais que são aquelas que atendem diretamente na assistência ao paciente”.

O vice-reitor ressalta também o empenho dos residentes, principalmente, os multiprofissionais que trabalharam como voluntários nesse período. “Com o auxílio deles, nós pudemos completar as escalas de atendimento em um prazo muito curto e estarmos à disposição para a abertura desses novos leitos de UTI na ala Covid-19”, afirma.

Relembre

O HU-UEPG atingiu a lotação máxima na última terça-feira (14), quando os 20 leitos de UTI, destinados exclusivamente para o tratamento do novo Coronavírus, foram todos ocupados. Nesta sexta-feira (17), apesar da quantidade ter diminuído, a instituição ainda registra números altos, com 17 pacientes na UTI e 09 em leito clínico.

O Hospital, que é referência no atendimento a casos de Covid1-9, conta com um Comitê de Enfrentamento da doença, responsável por pontuar as principais diretrizes, estabelecer protocolos e fazer o gerenciamento de leitos. A instituição está com uma equipe multiprofissional que a parir da triagem, define se o paciente irá para a enfermaria ou UTI e estabelece a melhor conduta de tratamento.

“Contamos com uma grande equipe formada por médicos, enfermeiros, profissionais de apoio, de higienização, do laboratório, da fisioterapia, da fonoaudiologia. Enfim, todos trabalhando para proporcionar o melhor atendimento aos pacientes, nessa luta contra o coronavírus”, finaliza Everson Krum.

Informações e imagens: UEPG