“O Hospital Marcelino Champagnat informa que permanece com capacidade de atendimento excedida e por este motivo, a partir desta terça-feira (24), o Pronto Atendimento não receberá novos pacientes por tempo indeterminado. O bloqueio é válido para todos os atendimentos médicos (sintomas Covid-19 e/ou qualquer outra queixa). Voltaremos informar assim que houver mudança de cenário”, diz a nota.

Outro hospital privado da capital, Hospital Nossa Senhora das Graças, também informou que não está recebendo pacientes graves devido à lotação. “Conforme divulgado em 22/11 está com sua capacidade máxima de lotação em unidades de internação e de terapia intensiva, em especial as unidades específicas para pacientes com COVID-19. Por esse motivo, lamentavelmente não está recebendo pacientes graves no momento. A maternidade e UTI neonatal continuam com atendimento normal. Assim que mudar o status de ocupação voltaremos a informar“.

Boletim atualizado com dados desta segunda-feira (23) pela Secretaria de Estado de Saúde revelam que três hospitais públicos com leitos exclusivos para Covid-19 pelo SUS de Curitiba estão com as Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) lotadas ou quase. São eles: o Hospital de Clínicas (98%), o Hospital Evangélico (98%) e o Hospital do Trabalhador (100%, que também está sem vagas na enfermaria).

informações\imagem