Vinte colaboradores do Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba, estão com coronavírus. A informação é da própria instituição,  por meio de nota enviada à redação do Bem Paraná. De acordo com o hospital, dois funcionários estão internados e os outros 18, em isolamento domiciliar, com monitoramento da equipe de medicina do trabalho.

O Hospital Marcelino Champagnat, em nota, afirmou ainda que 103 colaboradores foram atendidos com sintomas de gripe – o que representa 14,71% do total de funcionários. A instituição tem 700 colaboradores.

Os funcionários estão usando os equipamentos de proteção individual (EPIs) e seguem as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e passam por treinamentos constantes.

“O hospital reitera que seus colaboradores são essenciais para realização da sua atividade fim – atendimento seguro aos pacientes – em quaisquer cenários. Por isso está empenhado em garantir que as equipes trabalhem protegidas em linha com as orientações dos órgãos competentes e de acordo com as melhores práticas médicas, assegurando assistência em caso de suspeita ou confirmação de COVID-19 ou qualquer doença”, diz parte da nota enviada.

PA específico da Covid 19

A nota informa ainda que um Pronto Atendimento específico foi criado no Hospital Marcelino Champagnat para atender os casos de sintomas gripais. Entre 14 de março e domingo, foram atendidos 594 casos suspeitos do novo coronavírus, segundo a instituição.

O objetivo desse Pronto Atendimento específico, de acordo com o hospital, é minimizar o contato entre pacientes e evitar a possibilidade de contaminação de pessoas – pacientes ou funcionários. 39 pacientes relacionados à Covid-19 foram internados no Hospital Marcelino Champagnat . Desses, 14 tiveram a doença confirmada, e oito estão com exame em andamento.

Entre todos os 39 internados, segundo a instituição, 23 pacientes tiverem melhora clínica e receberam alta hospitalar. Eles seguem em isolamento e tratamento domiciliar.

Curitiba tem 172 casos confirmados do novo coronavírus, conforme o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que foi divulgado no domingo. Nenhuma morte foi registrada na capital.

Veja a nota na íntegra:

*Nota à imprensa – Hospital Marcelino Champagnat*

Desde o início da pandemia Coronavírus, o Hospital Marcelino Champagnat vem prestando atendimento a pacientes com sintomas de COVID-19. As equipes responsáveis (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e demais profissionais da assistência, além das equipes de apoio) passam por treinamentos e atualizações constantes para utilização de equipamentos de proteção individual alinhadas às orientações da Organização Mundial da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Isso inclui utilização de máscaras adequadas, óculos ou face shields (equipamentos de proteção facial), aventais de contato e luvas, que estão disponíveis e são indicados de acordo com o tipo de exposição e transmissão documentados para esta doença. A equipe multiprofissional é constantemente orientada e acompanhada sobre a necessidade frequente da higienização de mãos em cada um dos momentos preconizados, bem como sobre o descarte correto de materiais, após contato com pacientes suspeitos ou confirmados com a doença.

Ainda dentro do quadro da pandemia, foram atendidos 103 colaboradores com sintomas de gripe (14,71% do quadro total de colaboradores do HMC, que é de 700). Após triagem de sintomas e realização de teste específico, 20 (2,86%) foram confirmados para COVID-19 e 50 (7,14%) negativos.  Dos confirmados, 2 (0,29%) estão internados e o restante em isolamento domiciliar sob monitoramento da equipe de Medicina do Trabalho.

Para minimizar contato entre pacientes e evitar possibilidade de contaminação entre pessoas, sejam colaboradores assistenciais, administrativos ou pacientes, o HMC preparou um Pronto Atendimento (PA) específico para acolher os casos de sintomas gripais, bem como foram definidos fluxos e protocolos específicos. No período de 14/03 até hoje (05/04) às 16h, foram atendidos 594 casos suspeitos COVID-19.

Quanto aos pacientes internados, desde o dia 19/03 (data da internação do primeiro caso), houve 39 pacientes internados relacionados ao COVID-19, todos submetidos a teste para o vírus. Destes, 14 casos foram confirmados, 17 exames negativos e 8 ainda com exame em andamento. Dos 39 internados, 23 pacientes apresentaram melhora clínica, receberam alta hospitalar e seguem em isolamento e tratamento domiciliar. Nenhum óbito.

O Hospital Marcelino Champagnat é a única instituição paranaense acreditada duas vezes consecutivas pela Joint Comission International (JCI) e isso só aconteceu pelo extremo rigor nos processos internos para atendimento aos pacientes, bem como no cuidado aos colaboradores.

O Hospital reitera que seus colaboradores são essenciais para realização da sua atividade fim – atendimento seguro aos pacientes – em quaisquer cenários. Por isso está empenhado em garantir que as equipes trabalhem protegidas em linha com as orientações dos órgãos competentes e de acordo com as melhores práticas médicas, assegurando assistência em caso de suspeita ou confirmação de COVID-19 ou qualquer doença.

do Bem Paraná