Para além da definição antiquada de considerar apenas edifícios, praças ou monumentos, a definição atual de patrimônio cultural considera toda manifestação ou espaço onde se expressam, se criam, se desenvolvem e se resgatam identidades, locais e modos de fazer que se conectem à memória e à história de um povo, que gere identificação individual e coletiva significantes em uma cidade, região, ou país. Busca-se com essa diversidade de bens, dar pluralidade e englobar todas as formas e elementos formadores do povo brasileiro em suas mais ricas dimensões.
Nessa esteira, Palmeira possui grande quantidade e variedade de Patrimônios Históricos. Materiais e imateriais. Artísticos, religiosos, arquitetônicos, linguísticos, geológicos, arqueológicos e naturais.
Nas fotos:
Solar do Conselheiro Jesuíno Marcondes, sede do Museu Histórico de Palmeira;
Arquibancada do estádio João Chede do Ypiranga Futebol Clube;
Capela de Nossa Senhora das Neves;
Antiga Sede da Fazenda Cancela, atual sede do Heimat Museum;
Antigo Mercado Municipal;
Capela do Bom Jesus;
Mirante natural “Pedra do Índio”;
Pão no Bafo, prato típico de Palmeira;
Queijo Purungo de Palmeira, receita única no município.
Da Secretaria de Cultura e Turismo – Palmeira