Uma mulher de Pato Branco, no sudoeste do Paraná, venceu um processo de indenização no valor de R$ 50 mil por danos morais contra o cantor Gusttavo Lima. A ação se deu por causa de um trecho da música “Bloqueado”, a qual cita um número de celular, que é o mesmo utilizado pela mulher desde 2009.

Com o lançamento da música, em novembro de 2001, ela passou a receber inúmeras ligações diariamente, além de mensagens. De acordo com o advogado da mulher, muitas das mensagens tinham conteúdo pornográfico e ameaças.

A defesa do cantor alegou que não houve danos morais, uma vez que o número dela não aparece completo na canção. Além disso, os advogados argumentaram que os prints de conversas do WhatsApp usados pela vítima no processo não podem ser considerados provas.

O cantor ainda pode recorrer da decisão, visto que a vitória foi em 1ª instância.

Informações: G1