Com um trabalho em rede que ultrapassa fronteiras, o Instituto Mundo Melhor participou, na última quarta-feira (30), do “IV Encontro Paranaense de Justiça Restaurativa: a vítima, o trauma e o Sistema de Justiça – uma troca de experiências Brasil/Canadá”, para lançar oficialmente o Guia de “Atendimento às Vítimas de crimes através da JR”. O evento foi promovido pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) e pelo Comitê de Mediação e Justiça Restaurativa do TJPR, em parceira com o Consulado do Canadá.

O Guia foi traduzido ao português pelo Instituto Mundo Melhor e pelo TJPR, a versão em inglês “Serving Crime Victims Through Restorative Justice: A Resource Guide for Leaders and Practitioners” foi escrita por especialistas do Canadá e membros da ONG Just Outcomes da província de Alberta. O documento apresenta o passo a passo para a implantação, em âmbito institucional, de projetos que visem garantir a escuta, acolhida e suporte às vítimas de crimes.

Há mais de 10 anos, o IMM realiza um trabalho junto aos governos, empresas e entidade sociais, sendo a Justiça Restaurativa um desses pilares. “Através dos projetos de JR, somente nestes últimos seis meses de convênio, já foram realizados mais de 2,8 mil atendimentos”, exclama o mantenedor do Instituto e vice-presidente da Lojas MM, Marcio Pauliki. Ele destaca que a parceria com o Canadá é motivo de orgulho, pois além dos 14 estados que o Mundo Melhor atual, agora os projetos tornam-se internacionais.

Durante o encontro, a presidente do Instituto Mundo Melhor, Cirlei Simão Pauliki, fez sua participação através de um vídeo, onde evidenciou a importância da cartilha. “O Guia traz experiências e formas de trabalho com as vítimas, ofensores e comunidade, por isso é uma riquíssima contribuição aos profissionais e facilitadores que atuam nesse campo”, conclui.

da assessoria