Em entrevista ao programa CB.Poder, Guilherme Afif Domingues, assessor especial do ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo  vai propor ao Congresso a criação de um imposto sobre transações eletrônicas. O novo tributo seria uma forma de compensar a redução de tributos sobre as folhas de salários das empresas.

Afif avalia que, com a pandemia de coronavírus, as transações eletrônicas cresceram muito e é preciso taxar essas operações. Ele ainda acredita que o imposto acertará em cheio o sistema financeiro, que paga menos tributos do que deveria. Semelhante à antiga CPMF, o novo imposto não deve atingir quem ganha até cinco salários mínimos por mês.

informações\foto