O Governo do Estado destinou R$ 1,2 milhão para os quatro hospitais veterinários ligados às universidades estaduais de Londrina (UEL), Maringá (UEM), do Centro-Oeste (Unicentro) e do Norte do Paraná (UENP). Cada instituição será contemplada com R$ 300 mil, que serão aplicados na infraestrutura clínica, laboratorial e ambulatorial das respectivas unidades de saúde animal.

Os hospitais veterinários têm foco no desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa e extensão. O objetivo do repasse de recursos é melhorar as instalações prediais e tecnológicas e as condições acadêmicas, com impacto direto na formação dos estudantes de graduação e pós-graduação. A ação também vai beneficiar a população de vários municípios paranaenses, que contam com os serviços desses hospitais.

Os recursos são oriundos do Fundo Paraná, gerido pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Essa dotação orçamentária tem como finalidade o financiamento não reembolsável de iniciativas científicas, tecnológicas e de inovação em áreas prioritárias para o Paraná. Nesse caso, a área de Biotecnologia e Saúde.

Segundo o coordenador da Unidade Gestora do Fundo Paraná, Luiz Cézar Kawano, esses hospitais veterinários são considerados centros de referência regionais, inclusive no suporte aos programas de saúde pública e sanidade animal. “A intenção é manter esse padrão, a partir da atualização e substituição de equipamentos e materiais permanentes, incrementando práticas pedagógicas inovadoras na formação dos futuros profissionais”, afirma.

Dentre os benefícios acadêmicos, ele destaca a possibilidade de ampliação dos cursos de aprimoramento em Medicina Veterinária (residências), modalidade de ensino de pós-graduação para médicos veterinários, que consiste em um programa intensivo de treinamento em serviço, com duração de até dois anos.

Os contratos já foram assinados pelas quatro instituições estaduais de ensino superior e estão, neste momento, em fase de liberação dos recursos financeiros. Nos quatro hospitais veterinários, os preços dos procedimentos e consultas são acessíveis em relação aos valores praticados pelo mercado, incluindo ações específicas para as populações de baixa renda.

MELHORIAS – No Hospital Veterinário da Unicentro, localizado em Guarapuava, os recursos serão direcionados à ampliação do centro cirúrgico e reforma dos ambulatórios para pequenos animais. O investimento deve impulsionar novas tecnologias para diagnósticos em Medicina Veterinária, com efeito nas atividades clínica e cirúrgicas, laboratoriais e de emergência.

Anualmente, o Hospital Veterinário da UENP, em Bandeirantes, realiza cerca de 2.600 atendimentos de animais de companhia e de produção, abrangendo áreas de clínica médica e cirúrgica, obstetrícia veterinária e reprodução animal. A estrutura conta, ainda, com laboratórios de apoio ao diagnóstico por imagem (radiologia e ultrassonografia). O diretor do Hospital Veterinário da UENP, professor Ademir Zacarias Junior, sinaliza que o aporte financeiro será aproveitado na modernização da unidade hospitalar, beneficiando as atividades acadêmicas para 250 estudantes de graduação e pós-graduação e 20 professores. “Os novos equipamentos serão úteis para complementar os serviços já oferecidos, contribuindo também para o aprendizado e treinamento técnico de estudantes e residentes”, salienta.

REFERÊNCIA – No Norte do Estado, o Hospital Veterinário da UEL oferece serviços de urgência e emergência, inclusive com plantão 24 horas. Com cerca de sete mil atendimentos anuais, o Hospital da UEL é referência em terapêutica para animais de companhia, animais de grande porte e animais exóticos de várias espécies.

A equipe também atua no diagnóstico e tratamento de várias doenças que podem ser transmitidas para os seres humanos, como leptospirose, brucelose, leishmaniose, toxoplasmose, doenças virais, tuberculose. Os serviços incluem exames, análises físico-químicas e microbiológicas.

A unidade tem papel essencial nos serviços de vigilância sanitária de Londrina e região, tratamento de animais do Regimento de Cavalaria da Polícia Militar e no Programa de Vigilância em Saúde da Toxoplasmose Gestacional e Congênita, da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná e secretarias municipais. As melhorias de infraestrutura devem beneficiar 400 estudantes de graduação, 50 estudantes de pós-graduação, 64 médicos veterinários residentes e 50 professores.

 

ATENDIMENTO – O Hospital Veterinário da UEM, no Noroeste, soma mais de 43 mil atendimentos ao longo de 16 anos de existência. Os serviços incluem consultas, exames laboratoriais, radiografias e ultrassons, cirurgias e outros procedimentos clínicos para animais de pequeno, médio e grande porte, incluindo serviços de urgência e emergência com plantão de 24 horas.

A unidade hospitalar está instalada na Fazenda do Centro de Ciências Agrarias (CCA) do campus de Umuarama, e reconhecido como centro de referência para a região em diagnóstico e terapêutica animal. O hospital atua também no desenvolvimento de programas de saúde pública e sanidade animal, atendendo ainda municípios de outras regiões do Estado. Os recursos serão direcionados à atualização de equipamentos e melhoria da infraestrutura laboratorial do Hospital.

AEN.