Com a chegada da onda de frio dessa semana, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) reforça o aviso de atenção para as culturas que poderão ser prejudicadas pela geada. A previsão de temperaturas baixas e ocorrência de geadas no centro-sul do país poderão impactar os cultivos de milho e feijão segunda safra que se encontram em fases fenológicas sensíveis, além das hortaliças e das culturas perenes como o café, cana-de-açúcar e frutas.

O monitoramento semanal das condições da lavoura, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta os impactos das baixas temperaturas e da geada para esses cultivos.

Segundo o Inmet, outro fator importante é que a queda de temperatura e a maior intensidade de geada podem ocasionar a ocorrência da temperatura letal, ou seja, uma temperatura que promove danos mais graves e irreversíveis às culturas. Por exemplo, registros de temperaturas nas estações meteorológicas menores que 2°C na fase de florescimento podem comprometer a cultura do milho, enquanto 1°C nesta mesma fase, impacta severamente a cultura do feijão (o feijão é afetado por temperaturas mais altas que essa).

Na cultura do café, por ser uma cultura pouco tolerante ao frio, a ocorrência de temperaturas abaixo de 0°C no abrigo podem provocar danos parciais ou totais à planta. Já para a cultura da banana, temperaturas inferiores a 4°C podem ocasionar danos nas folhas e prejudicar os frutos em formação. A ocorrência e intensidade de geadas podem ser amenizadas a depender do relevo e velocidade dos vento.

A geada é um fenômeno causado pela ocorrência de baixas temperaturas e seu efeito nas plantas varia de acordo com a espécie, a sua tolerância ao frio e a fase fenológica que ela se encontra e sua ocorrência resulta, em muitas vezes, em severos prejuízos econômicos principalmente se ocorrem precoce ou tardiamente.

do Ministério da Agricultura             Foto: Reprodução