Daniel Alves segue preso em Barcelona e a situação do jogador brasileiro é tida como muito complicada, diante das provas coletadas, das mudanças de versões e das testemunhas ouvidas sobre o caso.

Aparentemente, nem as pessoas mais próximas acreditam mais na inocência do lateral brasileiro, principalmente a agora ex-esposa Joana Sanz.

Apesar de visitar Daniel Alves por três vezes na cadeia, onde está preso desde o dia 20 de janeiro, a modelo já teria uma opinião formada sobre a questão.

Em participação no programa espanhol “Sálvame”, a jornalista Belén Esteban falou sobre o assunto e cravou a visão de Joana sobre o suposto estupro.

“Sei que existe a presunção de inocência, mas vê-lo (Daniel Alves) numa situação como esta é complicado. Ela (Joana) está se separando de uma pessoa que ama. É muito difícil. A situação é ainda mais complicada para ela, porque ela acredita na vítima”, garantiu a jornalista.

Após a declaração, Esteban foi questionada por outro jornalista, Kiko Matamoros, que também participava do programa. “Mas, ela não disse que acredita na vítima”, apontou.

Esteban, entretanto, não hesitou em responder ao seu parceiro. “Ela não disse, mas, se eu o digo, é por uma razão. Além de acreditar na vítima e de compreendê-la, naquela noite (do suposto estupro), ele saiu e a traiu”, concluiu.

O julgamento de Daniel Alves deve ocorrer ainda esse ano. Quanto à pena, o Ministério Público indicou que o jogador enfrenta um crime de agressão sexual com penetração, que entra no artigo 179.º do Código Penal.

A previsão de detenção de quatro a 12 anos, embora fontes judiciais também assegurem que os juízes levarão em conta o alegado abuso de autoridade ao forçar a vítima, sendo assim, o jogador pode ser condenado a uma pena de prisão entre 8 e 10 anos.

Foto: Reprodução/Daniel Leal-Olivas/AFP

do IG