O primeiro semestre de 2021 aqueceu o mercado imobiliário no Paraná, mas essa evolução foi inferior à média do restante do país. De acordo com o PMI (Painel do Mercado Imobiliário), levantamento realizado pela plataforma Kenlo, o estado registrou alta de 74,3% em negócios fechados nos seis primeiros meses do ano, mas a média nacional subiu 110%. Considerando apenas o Paraná, foram 3.639 negócios fechados no primeiro semestre de 2021 ante 2.088 em igual período do ano anterior. No país todo, a alta foi de 15.434 para 32.477. O levantamento abarca 8 mil imobiliárias e 50 mil corretoras que compõem a base da Kenlo.

 

Apesar de estar abaixo da média nacional em fechamento de negócios no período, o Paraná foi o terceiro estado que se destacou em número de visitas e propostas, perdendo apenas para São Paulo e Rio de Janeiro. 

“O Paraná sinaliza um bom momento para o mercado imobiliário no próximo período, pois demonstra o grande interesse no mercado secundário, já que estes eventos tem maior probabilidade de conversão dos negócios”, avalia Denise Ghiu, especialista de mercado da área de inteligência do Kenlo. 

PMI 

O Painel do Mercado Imobiliário (PMI), criado pela Kenlo, é uma iniciativa pioneira no Brasil e que proporciona o acompanhamento do mercado de imóveis usados com base em dados obtidos em tempo real, a partir de um ecossistema que contempla todas as regiões do país e que atende a mais de um milhão de proprietários de imóveis. O PMI reúne uma amostragem do mercado imobiliário secundário de treze estados brasileiros nas cinco regiões. Mais detalhes sobre o PMI podem ser obtidos no site .
da assessoria