De acordo com pesquisa promovida pela Universidade de Hong Kong, na China, duas doses da Coronavac induzem a níveis inadequeados de proteção contra a variante Ômicron. Os pesquisadores recomendam uma terceira dose com a vacina Sinovac como reforço até que novos estudos sejam finalizados.

Os testes avaliaram a produções de anticorpos em 25 pessoas que foram imunizadas contra Covid-19 com a Coronavac. Nenhuma delas obteve proteção considerada suficiente contra a Ômicron. De outras 25 pessoas que receberam as doses da Pfizer e BioNTech, só cinco desenvolveram atividade capaz de conter a variante. De acordo com os cientistas, a eficácia das vacinas ocidentais ficou entre 20% e 24%.

Informações: Época Negócios