Na última quarta-feira (24), o prefeito Marcelo Rangel afirmou que o município de Ponta Grossa poderá receber pacientes da Covid-19 vindos de Curitiba. A capital do Paraná está quase sem leitos de UTI disponíveis para o tratamento do novo coronavírus.

O portal D’Ponta News lançou na fan page do Facebook um enquete para saber a opinião dos internautas sobre a medida. Cerca de 2 mil pessoas responderam a enquete, e 51% delas se disseram a favor de receber os pacientes oriundos da capital e 49% são contrários à ideia. Alguns internautas comentaram o caso na postagem e as opiniões foram bem divididas. “Bela atitude, temos que ajudar o próximo, Deus abençoe, porque Curitiba já ajudou muito o povo de Ponta Grossa”, comentou uma internauta. Outra internauta também se mostrou positiva à ideia, “parabéns Marcelo Rangel pela atitude de salvar vidas de outros lugares”, escreveu.

Para alguns outros participantes da enquete, a ideia não foi tão bem aceita. “Prefeito admiro muito seu trabalho, mas trazer pacientes de Curitiba,veja quantos hospitais tem em Curitiba e veja aqui em nossa cidade quantos tem para acudir a população, sendo que já abrange uma grande região. Não concordo”, disparou um internauta.

Entenda o caso

Na manhã de quarta-feira (24), o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PSDB), comentou que o município poderá dar suporte à Curitiba, que está quase sem leitos de UTI disponíveis para o tratamento da Covid-19

Rangel lembrou que a taxa de ocupação dos leitos de UTI na capital paranaense aumentou muito nos últimos dias e que na terça-feira (23), os dois maiores hospitais de Curitiba, Hospital Universitário Evangélico Mackenzie e o Hospital do Trabalhador, chegaram a 100% da capacidade, de acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

“Muitas pessoas questionam que até pouco tempo atrás não tinha problema com relação às UTIs em Curitiba e acham impossível hoje já estar no limite. Essa doença é assim mesmo, da noite para o dia ela muda todo o conceito de uma cidade, de um estado, de um país”, argumenta Rangel.

Confira o resultado abaixo:

Imagem: AEN/UEPG             informações