O ex-jogador Pelé, de 82 anos, foi novamente internado no hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, na última terça-feira (29). Ao contrário das últimas passagens do Atleta do Século pelo local, a chegada desta vez não estava programada. O ídolo foi levado pela esposa, Márcia Aoki, e por um cuidador após apresentar um quadro de inchaço por todo o corpo. A informação é da ESPN.

Ao chegar no Einstein, os médicos que cuidam do atacante confirmaram o quadro de anasarca (inchaço generalizado), uma síndrome edemigêmica (edema generalizado) e ainda identificou uma “insuficiência cardíaca descompensada”.

Outro problema relatado pela equipe médica é o fato de a quimioterapia realizada ao longo dos últimos meses não apresentar mais respostas para os tumores presentes em diversos órgãos do corpo do Rei do Futebol.

Márcia, esposa do Rei, confirmou a internação, mas diz que ela acontece apenas para exames e análise mensal da quimioterapia.

Pelé está sendo submetido a uma bateria de exames ao longo desta quarta-feira (30) para uma avaliação mais aprofundada dos problemas detectados e dos órgãos comprometidos pelo câncer metastático.

Leia a matéria completa da ESPN