A Polícia Civil do Paraná, por intermédio da Delegacia de Imbituva, concluiu nesta terça-feira (3), o inquérito policial instaurado para apurar a conduta de um homem de 20 anos que matou o próprio pai. O fato aconteceu no dia 24 de setembro de 2023, por volta das 22:30 horas, em frente a casa da vítima. Câmeras de monitoramento registraram a ação. O suspeito foi indiciado por homicídio qualificado.

Durante a investigação, foram ouvidas testemunhas, o investigado e, principalmente, foi realizada uma minuciosa análise nas imagens do circuito de câmeras, que registraram toda a ação.

O delegado que conduziu a investigação, Dr. Thiago Andrade, relatou que a análise realizada nas imagens do circuito de monitoramento foi determinante para o esclarecimento dos fatos. “Desconstruiu a versão do autor que agiu em legítima defesa. Na verdade, ele praticou o ato sem possibilitar chance de defesa à vítima, que não sabia que o autor estava munido com uma faca. Passou longe de ser uma legítima defesa. Com autoria, materialidade e circunstâncias bem apontadas, me sinto confortável em fazer esse indiciamento por homicídio qualificado”, diz.

Além disso, o delegado afirma que a investigação conseguiu comprovar que a vítima foi atingida por seis golpes de faca, quase todas na região do pescoço. “O autor queria matar e não se defender. Até porque a vítima não estava armada e isso fica claro nas imagens, a todo tempo a vítima com as mãos visíveis”, explica.

O delegado Thiago Andrade indiciou o autor por homicídio qualificado, com duas qualificadoras: motivo fútil (pela discussão que tiveram) e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Se condenado, a pena pode chegar a 30 anos de reclusão.

Foto: Reprodução

Com informações da PCPR