Os empreendedores que precisam acelerar as suas atividades para minimizar o impacto da pandemia podem realizar um diagnóstico rápido para identificar as principais necessidades e oferecer as soluções mais adequadas para seus negócios. A iniciativa faz parte do Programa Recupere, lançado em junho pelo Sebrae/PR, destinado a atender as principais dores dos empreendedores, com foco na retomada dessas empresas. Para utilizar a ferramenta gratuita, basta acessar: https://www.sebraepr.com.br/quiz/recupere/.

O diagnóstico é feito por meio de um teste. Ao responder, o empresário é direcionado para um conteúdo específico do programa Recupere, relacionado a vendas, marketing, finanças, modelo de negócios, gestão, entre outros. Além disso, também recebe duas horas de consultoria e o e-book “Medidas rápidas, urgentes e imediatas para recuperar sua empresa agora”.

“A ideia é auxiliar os empreendedores que querem impulsionar seus negócios e têm dúvidas por onde começar. O diagnóstico é rápido, digital e já abre a oportunidade para receber uma consultoria especializada e individual”, explica o consultor do Sebrae/PR, Noel Pereira Junior.

O Programa Recupere envolve um pacote de ações gratuitas com 30 mil horas de consultorias, 1.690 horas de conteúdos, cinco jornadas e oportunidade de networking, com foco em fortalecer os pequenos negócios diante da reabertura das atividades, ainda que com protocolos e medidas restritivas por segurança.

Quem já estão participando do programa relata que os conhecimentos adquiridos os têm ajudado a se reinventar durante essa pandemia.

Há 21 anos, Adriana Zen Leal trabalha ao lado de sua irmã, Andrea Zen Leal, numa floricultura em Curitiba. A empresa familiar percebeu a necessidade de se reinventar durante a pandemia após perder cerca de 70% do faturamento mensal.

Adriana conta que aprendeu mais desde o início de 2020 do que durante toda a sua carreira e que um dos grandes aprendizados veio das novas tecnologias e, especificamente, das redes sociais para alavancar a empresa. “Por conta da pandemia, vemos um novo comportamento do consumidor. As pessoas ficaram mais em casa, tiveram acesso a comodidade e facilidade e gostaram disso. Hoje, vemos a busca por atendimentos exclusivos, dicas de produtos, promoções e muito mais. O meio digital torna isso tudo mais fácil”, diz, ressaltando que espera que o programa possa ajudá-la a retomar o padrão de vendas de antes da pandemia.

Jane Aparecida da Silva, proprietária de um salão em São José dos Pinhais, fundou o seu primeiro negócio de beleza em 1999. Desde março do ano passado, a pandemia afetou diretamente o seu negócio. Foi nesse momento que ela decidiu voltar aos estudos. Neste ano, ela procurou também o Recupere.

A partir dos cursos e mentorias, a empreendedora fez adequações físicas em seu estabelecimento para seguir os protocolos de saúde e também está dedicando esforços à comunicação. “Foi possível notar a capacidade das redes sociais para o salão. Durante os períodos de maior isolamento, os clientes pediam vídeos, dicas e auxílio para que pudessem, por exemplo, pintar o próprio cabelo em casa. Isso mostra a necessidade de estar presente no digital”, diz. Jane ainda fala que os cursos estão auxiliando até mesmo na relação com os colaboradores, incentivando o espírito empreendedor de cada um.

da assessoria Sebrae