Mais de 145 mil paranaenses vão fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos dias 13 e 20 de novembro, dois domingos consecutivos. O Enem é promovido anualmente pelo Inep, autarquia do Ministério da Educação (MEC).

O exame avalia o desempenho do estudante e é usado como acesso à educação superior via Sistema de Seleção Unificada (Sisu), programa federal que possibilita aos estudantes ingressar nas universidades públicas e institutos tecnológicos por meio da nota obtida no Enem.

No Paraná, todas as sete universidades mantidas pelo Governo do Estado – UEL, UEM, UEPG, Unioeste, Unicentro, UENP e Unespar – utilizam a nota do Enem para o ingresso nas instituições, mas cada uma tem regras próprias.

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) e a Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro) usam o Enem como fase única de parte de seus cursos. Na UEL, as vagas ofertadas por meio do Sisu são definidas pelos cursos, assim como as pontuações mínimas exigidas para a redação e para cada área de conhecimento. Enquanto na Unicentro, o candidato que quiser fazer um de seus cursos não pode zerar a redação.

Os interessados em entrar nas graduações da Universidade Estadual de Maringá (UEM) também contam com o Sisu. A UEM não utiliza a nota do Enem no vestibular, entretanto é um dos critérios para solicitação de vagas remanescentes.

Nas universidades de Ponta Grossa (UEPG) e do Oeste do Paraná (Unioeste), o resultado do Enem compõe a nota do vestibular.

Na Unioeste, 50% das vagas de ingresso são via Sisu. Já a UEPG passou a adotar o Enem como uma das etapas de seleção nos cursos de graduação presencial e a distância. Por isso, a participação no Enem é obrigatória, uma vez que o resultado obtido no exame é somado ao do vestibular.

Desde 2015, a Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) disponibiliza no mínimo 10% das vagas anuais de cada curso de graduação por meio do Sistema de Seleção Unificada. E na Unespar, além do tradicional vestibular, desde 2015, a nota do Enem é uma das formas utilizadas pela instituição para seleção de novos estudantes.

VESTIBULAR – Das universidades paranaenses, apenas a UEPG, a UEL e a UENP estão com inscrições abertas para o vestibular. Nas duas primeiras, as inscrições podem ser feitas até 8 de novembro e na UENP o encerramento será no dia 10 de novembro.

A UEPG irá aplicar a prova em 11 de dezembro em fase única. A UEL programou duas fases para o seu vestibular, ambas no próximo ano – 5 de março (1ª fase) e 2 e 3 de abril (2ª fase). Já a UENP tem previsão de prova para 15 de janeiro de 2023.

Unicentro e a Unespar já encerraram as inscrições para o vestibular. As provas das duas instituições serão aplicadas no dia 6 de novembro, nas cidades de Curitiba, Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Guarapuava, Irati, Chopinzinho, Coronel Vivida, Londrina, Paranaguá, Paranavaí, Pitanga, Prudentópolis e União da Vitória.

A UEM também encerrou as inscrições e irá realizar a prova no dia 12 de fevereiro de 2023, em Maringá, Curitiba, Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Cidade Gaúcha, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí e Umuarama.

O cronograma do Vestibular 2023 da Unioeste ainda não foi divulgado. As inscrições serão abertas até o final deste ano.

DADOS NACIONAIS – Em todo o País, 3.396.632 pessoas farão o Exame Nacional do Ensino Médio. Desse total, 61% são mulheres. A proporção é a mesma no Paraná. No Estado, estão inscritas 89.002 mulheres e 56.673 homens.

No dia 13, serão feitas as provas de Ciências Humanas e de Linguagens, cada uma com 45 questões objetivas e mais a redação, que deve ter no máximo 30 linhas. No dia 20 serão avaliadas as áreas de Matemática e Ciências da Natureza, também com provas objetivas de 45 questões cada.

Pelo terceiro ano consecutivo, além da versão impressa, o Inep fará o exame também no formato digital. A opção por um ou outro foi feita no momento da inscrição.

A versão digital é realizada nas mesmas datas do exame impresso, as perguntas também são idênticas, assim como o tema da redação. Embora no Enem Digital as questões sejam respondidas digitalmente, a redação terá de ser manuscrita.

A diferença entre as duas modalidades é que no digital o exame só pode ser feito por quem já concluiu ou vai concluir o ensino médio em 2022.

No Paraná, 141.400 pessoas optaram pela versão impressa e 4.275 pela digital. O Enem Digital será aplicado nas cidades de Curitiba, Francisco Beltrão, Cascavel, Maringá, Apucarana e Londrina.

Os locais das provas, tanto do Enem impresso como da versão digital, já estão disponíveis e podem ser consultados na página do participante.

Informações e foto AEN