Nos próximo meses de janeiro e fevereiro, o Brasil receberá 15 milhões de doses da vacina para COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca, afirmou o ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Outras entregas previstas elevam o total a 100 milhões de doses até o fim do primeiro semestre de 2021.

Pazuello afirmou que a partir do segundo semestre a produção se dará nos laboratórios da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e poderá chegar à marca de 160 milhões de doses, totalizando 260 milhões de unidades até o fim do ano. É importante lembrar que a vacina deverá ser ministrada mais de uma vez em cada paciente.

Com informações: Valor Econômico/Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil